04/02/2016

Importante líder da Al-Qaeda morre em ataque com drone no Iêmen
Um importante chefe militar da Al-Qaeda e dois de seus guarda-costas morreram nesta quinta-feira em um ataque de um drone americano no sul do Iêmen, no momento em que os jihadistas desafiam cada vez mais as autoridades do país em guerra.

Identificado como Jalal Belaidi, conhecido como Abu Hamza al Zinjibari, morreu com seus guarda-costas quando o automóvel em que estavam foi destruído no ataque com drone, informou um parente.

O corpo de Belaidi foi completamente destruído na explosão.

Jalal Belaidi tinha responsabilidades militares na organização jihadista Al-Qaeda na Península Arábica (AQPA). O ataque de drone ocorreu na zona de Maraquesha, na província de Abyan, acrescentou seu parente.

Uma fonte tribal confirmou a morte de Belaidi depois de entrar em contato com milicianos da AQPA na zona.

Os Estados Unidos, que consideram a AQPA como o ramo mais perigoso da rede fundada pelo falecido Osama bin Laden, prometiam desde outubro uma recompensa de cinco milhões de dólares por sua captura.

Na península arábica apenas os Estados Unidos possuem drones. Os ataques deste tipo não cessaram no Iêmen apesar da guerra entre a rebelião xiita pró-iraniana e as forças pró-governamentais, apoiadas por uma coalizão militar regional liderada pela Arábia Saudita.

Belaidi, nascido em Abyan, serviu no passado como líder da Al-Qaeda na cidade de Zinjibar, capital desta província, mas escalou a hierarquia do grupo jihadista até se tornar chefe militar.

Outro líder da rede extremista, Nasse al Wahishi, considerado o número dois na Al-Qaeda a nível mundial, também morreu em junho de 2015 vítima de um drone americano.

O sucessor de Wahishi, Qasim al Rimi, dirige a organização a partir da região de Hadramut, cuja capital Mukala está em poder de seus partidários desde abril de 2015, segundo as fontes de segurança.

O ataque de drone imputado aos Estados Unidos e que causou a morte de Belaidi é o segundo em menos de 24 horas no sul do país.

Na noite de quarta-feira outro ataque de um drone americano matou seis supostos membros da Al-Qaeda na província próxima de Shabwa, no sudeste do Iêmen, indicou um responsável dos serviços de segurança.

A guerra no Iêmen já afeta diretamente 80% da população deste país pobre da península arábica, e causou quase 6.000 mortos.

Desde março de 2015, os jihadistas sunitas da Al-Qaeda e do grupo Estado Islâmico se aproveitaram da desordem criada pelo conflito em andamento para reforçar suas posições no sul do Iêmen, onde multiplicam seus ataques.

A Al-Qaeda controla Zinjibar e a cidade próxima de Jaar, e seus homens se movem livremente pelas províncias de Hadramut, Shabwa e Abyan.

Fonte:AFP
Post: G. Gomes
Canal: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Random Posts

Os Mais Acessados