15/02/2016

No momento em que o Planalto trabalha intensamente para ressuscitar um imposto, o líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), avalia que "o governo está fazendo mais que a sua parte”.

Em entrevista coletiva, após reunião de líderes no Palácio do Planalto com ministros da articulação política, Guimarães reforçou o protagonismo do governo no ajuste fiscal para enfrentar a crise econômica.

No ano passado, o Executivo precisou rever a meta fiscal e a previsão é que o País estoure o teto da inflação este ano.

Nós já cortamos muito, não tem de onde cortar mais. Nós temos que elevar as receitas senão não tem como consertar o orçamento. Só no ano passado, economizamos R$ 130 bilhões, foram cortes do governo. A tese de que o governo não está fazendo a sua parte… Está fazendo mais que a sua parte. O governo está fazendo mais que a sua parte. Até porque, destes R$ 130 bilhões, R$ 25 bilhões são da despesa discricionária e R$ 105 bilhões das que já tem vinculação. Nenhum outro governo fez este esforço.

Segundo o deputado, as três reformas, da previdência, fiscal e tributária "fazem parte também do esforço que o governo vai fazer dialogando com todos os agentes econômicos e políticos do País para buscar demonstrar que o governo não está para brincadeira”.”Agora é consertar para retomar”, emendou.

A expectativa de Guimarães é que a articulação política consiga convencer os parlamentares da base a emplacar a CPMF. De acordo com ele, o governo também está disposto a flexibilizar a proposta para conseguir apoio da oposição.

Não podemos fugir desse debate. Quem é contra, tem que dizer como faz, apresentar alternativa."

Fonte: Brasil post
Por: Grasielle castro
Post: G. Gomes
Canal: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Os Mais Acessados