09/12/2016

Nesta quinta-feira (8) o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, chamou seu homólogo brasileiro, Michel Temer, de sicário (um matador de aluguel).

"Aquilo que Michel Tremer está fazendo no Brasil, nem Pinochet no Chile se atreveu a fazer. <…> Isto se chama de crime, isso é um crime social, no Brasil está sendo cometido um crime social contra nosso povo irmão brasileiro", afirmou Maduro ao canal de TV governamental durante um evento em Caracas.

Na opinião do presidente da Venezuela, Temer está tentando privar o povo brasileiro das conquistas sociais que foram alcançadas durante a governança dos governos de esquerda de Lula e de Dilma.

"Estamos perante uma ameaça imperialista", afirmou Maduro.

O presidente da Venezuela reiterou que Pinochet "não se atreveu" a privar o povo do "direito ao emprego, ao aumento de salários e aposentadorias, à saúde pública, à educação e à habitação", como Temer tem feito. Maduro tem sido muito crítico em relação ao presidente do Brasil desde que a anterior chefe do Estado foi destituída em resultado do impeachment em Agosto deste ano.

A declaração foi proferida poucos dias após a Venezuela ter sido suspensa do Mercosul pelos países-fundadores da organização — Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. (Sputnik Brasil)


Fonte: Noticiasaominuto
Post: G. Gomes
Canal: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Os Mais Acessados