06/12/2016

A direção do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sinjur) não quitou os honorários do Escritório Nogueira e Vasconcelos pela vitória judicial na ação relativa à desoneração tributária do pagamento da diferença salarial dos 89,22%. Alguns servidores alegam que a entidade sindical teria recebido os valores, já descontados nos contra cheques dos servidores do Tribunal de Justiça, mas não transferiu aos advogados.

A dívida é de 2011. Em 2015, o Sinjur fez assembleia geral e ficou acertado um novo desconto parcelado em 12 vezes nos salário dos funcionários e mais uma vez os valores não foram repassados ao escritório. Com o fim do diálogo, a banca ingressou com ação de cobrança e o prédio da entidade, localizado no Bairro Agenor de Carvalho, onde funcionam o hotel de trânsito e o Escritório Administrativo, foi penhorado pela Justiça e deve ir a leilão caso não haja o pagamento dos mais de R$ 500 mil corrigidos.

Em nota, o Sinjur diz que preferiu judicializar a ação porque não deve os honorários, mas as atas da assembleia comprovam a existência do débito. Os servidores tem manifestado contrariedade com a atual gestão em grupos de WhatsApp da categoria por conta desse fato.

Informações:Rondoniagora
Post: G. Gomes
Canal: www.deljipa.blogpot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Random Posts

Os Mais Acessados