13/01/2017

Geddel e Eduardo Cunha teriam desviado recursos para benefício próprio e do partido

BRASÍLIA — A Polícia Federal afirma no relatório em que pediu as buscas realizadas nesta sexta-feira na Operação “Cui Bono?” que o esquema de desvio de recursos na Caixa Econômica Federal destinou recursos para o PMDB. O relatório afirma que o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha buscavam receber propina de diversas empresas por liberação de créditos na Caixa e que os recursos foram destinados para eles próprios e para o partido.

Os diálogos não deixam dúvidas de que Geddel Vieira Lima e Eduardo Cunha buscavam contrapartidas indevidas junto às diversas empresas mencionadas ao longo da representação, visando à liberação de créditos que estavam sob a estão da Vice-Presidência de Geddel, sendo que o valores indevidos eram recebidos por meio das empresas de Lucio Bolonha Funaro e possivelmente por outros meios que precisam ser aprofundados, tendo como destinação o beneficiamento pessoal deles ou do PMDB”, diz trecho do relatório.

A PF aponta que a atuação de Geddel e Cunha teria beneficiado os grupos Constantino (BR Vias e Oeste Sul), Marfrig/Seara, J&F Investimentos, Bertin, Big Frango, Digibras, Inepar e Dinâmica com empréstimos na Caixa. Está em apuração também possíveis repasses de recursos para o PSC, uma vez que em mensagens de texto Cunha cobra de Geddel liberação de recursos para o partido em 2012.

Informações: O Globo
Post: G. Gomes
Canal: www.deljipa.blogspot.com.br

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Random Posts

Os Mais Acessados