03/02/2017

Representantes dos sindicatos representativos do servidor público estadual vão procurar o Ministério Público do Estado de Rondônia para pedir a averiguação urgente da suspensão repentina do Pecúlio-Iperon do contra cheque do funcionalismo estadual.

Sindsaúde, Sintero, Sinsepol, Singepron, Sintraer, Simporo, e Sindafisco, dentre outros sindicatos representativos estão preocupados com a suspensão, que poderá acarretar prejuízos aos servidores e até comprometer a aposentadoria desses funcionários públicos.

O documento diz ainda que há dois meses os descontos não são realizados pela folha de pagamento e tão logo a situação volte ao normal, os servidores terão que desembolsar todo o passivo que ficou para trás, provocando um passivo desnecessário em seus contra cheques.

A questão mais preocupante é que, em caso de sinistro, o servidor pode ficar descoberto por não estar contribuindo com o fundo previdenciário do Iperon. A situação é injusta, pois há milhares de servidores que contribuem com sua previdência há três décadas e, de uma hora para a outra, esse direito ao seguro lhe é retirado sem qualquer justificativa.

Fonte: Assessoria
Post: G. Gomes
Canal: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Random Posts

Os Mais Acessados