31/05/2017


A Polícia Civil de Rio Branco, no Acre, prendeu um amigo do estudante de psicologia Bruno Borges, desaparecido desde 27 de março, e recolheu móveis de Borges na casa de outro jovem. Marcelo Ferreira, de 25 anos, foi preso por falso testemunho.

Borges deixou 14 livros criptografados, uma estátua em tamanho real do filósofo do século XVI Giordano Bruno e várias mensagens na parede do seu quarto antes de desaparecer. Os móveis do quarto dele, que também estavam sumidos, foram encontrados com Mário Gaiote, o outro amigo de Bruno.

A polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na casa de Gaiote e recolheu documentos reconhecidos em cartório que destinam parte do lucro na venda livros de Borges para Ferreira, Gaiote e um primo do desaparecido, Eduardo Borges.

Marcelo Ferreira, que aparece nos documentos como um recebedores da verba dos livros, não contou aos policiais sobre isso e, portanto, foi preso.
(Foto: Reprodução/ Facebook)
Ele [Marcelo Ferreira] mentiu e omitiu informações na primeira vez que foi ouvido a respeito do caso do desaparecimento do Bruno. Inclusive, ele foi responsável por retirar a cama e o rack do quarto do Bruno. Ele foi conduzido até a delegacia para ser ouvido novamente, mas, no momento, ele está preso”, disse Alcino Júnior, delegado do caso, ao G1.

No dia que o Bruno some, ele foi no cartório e registra o contrato. Então, para nós fica muito contundente que não foi um desaparecimento qualquer, na verdade, foi um plano consciente de afastamento, e o contrato mostra que há prazo para divulgação desses livros, prazo para publicação, destinação de porcentagem para quem o ajudou, no caso, essas três pessoas que o ajudaram de imediato. Para nós, está muito claro isso”, complementa o policial.

FAMÍLIA JÁ SABIA
A irmã do jovem desaparecido, Gabriela Borges, compartilhou um post no Facebook em que afirma que a família já sabia desses documentos e que isso não diz nada sobre a investigação. Além disso, acredita que é comum a venda, já que Bruno precisaria de dinheiro para realizar “os planos”.

Desde o dia do desaparecimento soubemos do contrato, e isso nunca nos disse muita coisa a respeito. Até porque, para que os planos do Bruno deem certo, ele precisa de dinheiro. Afinal, não dá pra construir hospitais e ajudar quem precisa só com amor no coração. Então nem comecem com nhenhenhe!!!”, disse ela.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Random Posts

Os Mais Acessados