24/05/2017

O deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, pediu reforço da Força Nacional ao presidente Michel Temer, nesta quarta-feira (24), durante manifestação das centrais sindicais, em Brasília. Mais cedo, o pedido gerou polêmica e agressão física no Congresso porque outros deputados teriam entendido que a solicitação era das Forças Armadas.

O pedido da Forças Armadas teria sido acatado pelo presidente, conforme o ministro da Defesa, Raul Jungman, declarou em coletiva de imprensa, com a justificativa de garantir "a lei e a ordem em Brasília". No entanto, a ordem partiu diretamente de Temer, que emitiu uma nota explicando os motivos.

O aparente mal entendido gerou confusão no plenário. Rodrigo Maia não estava presidindo a sessão quando a confusão começou. A sessão foi suspensa pelo vice-presidente, deputado Fufuca (PP-MA).Depois, Maia voltou para pedir calma e suspendeu a sessão por 30 minutos.

A discussão ficou mais tensa depois que deputados disseram que Maia teria solicitado ao governo o apoio das Forças Armadas. "Meu pedido ao governo foi pela Força Nacional. A decisão do governo foi pelo que ele achou necessário", disse o presidente da Câmara.


Informações: Noticiaominuto
Post: G. Gomes
Canal: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Random Posts

Os Mais Acessados