14/06/2017

Preso na Operação Patmos, Frederico Pacheco de Oliveira, primo do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), devolveu, nesta terça-feira 13, a quantia de R$ 1,5 milhão que havia sido paga em propinas pela JBS – e que estava desaparecida.

Segundo seus advogados, essa é a única informação que pode ser prestada por ora; nos meios jurídicos, especula-se que Frederico teria já feito uma delação premiada contra o ex-presidenciável tucano, que, hoje, teve outra má notícia: sua irmã, Andrea, permanecerá presa por decisão do Supremo Tribunal Federal; com isso, já está formada uma maioria no STF que poderá também votar pela prisão de Aécio no próximo dia 20.

As informações são do jornalista Fernando Zuba, da TV Globo de Minas Gerais. “O dinheiro seria parte do valor de R$ 2 milhões entregue por um diretor da JBS a Pacheco, após um pedido do tucano”, informa o jornalista. 

O restante já havia sido apreendido na casa de Frederico no dia da Operação Patmos.

Segundo seus advogados, essa é a única informação que pode ser prestada por ora.

Nos meios jurídicos, especula-se que Frederico teria já feito uma delação premiada contra o ex-presidenciável tucano, que, hoje, teve outra má notícia: sua irmã, Andrea, permanecerá presa por decisão do Supremo Tribunal Federal.

Fonte: http://www.brasil247.com
Post: G. Gomes
Para: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Os Mais Acessados