13/06/2017

O ex-ministro da Justiça, Miguel Reale Jr., decidiu se desfiliar do PSDB após o partido manter apoio ao governo de Michel Temer

O jurista está entre os que entendem que apoiar as reformas não significa sustentar o governo. O que mais pesou na decisão do PSDB foram os votos que o PMDB possui no Senado e seriam usados em retaliação contra o senador afastado Aécio Neves.

Disse Miguel Reale Jr. ao Estadão: “diante de tantas vacilações e fragilidades onde não se pode ser fraco, que é diante da afronta à ética (…) Espero que o partido encontre um muro suficientemente grande que possa servir de túmulo (…) O partido usa o discurso das reformas como desculpa. O PSDB poderia apoiar as reformas mesmo fora do governo”.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, o ex-ministro declarou: “Quem praticou fatos delituosos tem que ser punido. Esse partido (PSDB) tem que ser distinguido por outros por isso. Se não é distinguido por outros, eu saio do partido (…) O PSDB está se peemedebetizando.”

O PSDB na Câmara pode perder até cinco deputados que estão negociando o ingresso no PSL, na tendência interna LIVRES.

Informações: Nbo
Edição: G. Gomes
Para: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Os Mais Acessados