25/06/2017

O juiz federal Sérgio Moro é responsável pela Operação Lava Jato. Desde o início da operação, ouve-se muito falar sobre delação premiada, que é quando um condenado, para reduzir ou se livrar de sua pena, entrega provas que possam incriminar outros corruptos que participaram do esquema. Assim, a Operação Lava Jato já alcançou corruptos que nunca foram investigados anteriormente.

Os condenados têm a chance de reduzir as suas respectivas penas. Muitas vezes, após o condenado prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro, mesmo acusando outros corruptos, ele não apresenta as provas necessárias para fechar o acordo de delação premiada, ocasionando pedidos constantes ao magistrado para depor novamente.

Dessa vez, o ex-tesoureiro do PT, Paulo Ferreira, fez um pedido ao juiz.

O pedido e a resposta
A defesa de Paulo Ferreira, Petista, fez uma petição ao juiz Sérgio Moro, requerendo uma nova audiência e usou o artigo 196 do Código de Processo Penal como base para assegurar o pedido.

Sérgio Moro publicou a sua decisão e aproveitou para mandar um recado, afirmando que a Operação Lava Jato está tendo o seu encerramento prolongado por causa de sucessivos pedidos por novos interrogatórios, e lembrou que isso não é muito adequado. O juiz federal aceitou o pedido, porém, advertiu o acusado afirmando que essa será a última audiência, que acontecerá no dia 19 de julho às 14 horas.

O magistrado aproveitou para dizer que se algum outro acusado desejar ser interrogado novamente, deverá comparecer na referida data e horário.

Ao final de sua fala, Sérgio Moro lembrou que a defesa de Paulo Ferreira está encarregada de apresentar o seu cliente.

Paulo Ferreira é acusado de recebimento de propinas
O petista está sendo acusado por receber propinas nas obras obras do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Petrobras (Cenpes). Além de ter sido preso e solto após sete meses, o ex-tesoureiro assumiu, em depoimento a Moro, que cometeu práticas ilícitas nas campanhas publicitárias das eleições.

Em seu primeiro depoimento, Sérgio Moro questionou o ex-tesoureiro sobre as campanhas do PT, e Ferreira admitiu que houve informalidades durante as campanhas eleitorais e que isso aconteceu em todos os partidos do Brasil.

Sérgio Moro deseja encerrar a Operação Lava Jato após ouvir a todos os investigados que são acusados, porém, quanto mais delações acontecem, mais envolvidos nos esquemas de corrupção aparecem e, por isso, ele afirma que o fim da investigação está sendo prolongado.

Para finalizar a operação, é necessário que todos os casos tenha a sentença final de Moro.

Redação: Nbo
Post: G. Gomes
Para: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Os Mais Acessados