06/06/2017

(Foto: Charles Sholl/Futura Press)

Um parecer do vice-procurador-geral eleitoral, Nicolao Dino, pode ajudar a embasar votos de ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pela inocência do presidente Michel Temer (PMDB) e da ex-presidente Dilma Roussef (PT).

O parecer foi integrado ao processo que investiga a chapa Dilma-Temer por abuso de poder econômico nas eleições de 2014.

Segundo a colunista da Folha de S. Paulo Mônica Bergamo, a expectativa é a de que, a dupla seja absolvida por pelo menos 4 votos a 3. Isso se não houver pedido de vista.

A Folha apurou que Dino argumenta que os “depoimentos mais contundentes” que “revelam a utilização de recursos ilícitos” na campanha de Dilma e Temer foram prestados por executivos e funcionários do grupo Odebrecht.

Porém, segundo a Folha, as falas não permitiriam provar que houve entrada direta de recursos do esquema de corrupção em estatais na campanha presidencial de 2014.

A argumentação da defesa de ambos políticos é a de que as acusações da Odebrecht fogem do escopo inicial da denúncia apresentada pelo PSDB e não podem ser consideradas no julgamento. Portanto, sem os depoimentos da Odebrecht, não há provas consistentes para embasar a condenação.

Informações: Folha de S. Paulo
Post: G. Gomes
Para: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Random Posts

Os Mais Acessados