11/07/2017

(Foto Renato S. Cerqueira/Futura Press)

O senador Renan Calheiros, líder da bancada do PMDB até o final de junho, disse que “ninguém aguenta mais o governo”. A declaração foi dada em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

O governo nasceu com uma razão questionável do ponto de vista político, que era reanimar a economia e estabilizar a política. Mas a política nunca esteve tão caótica e a economia continua desfalecendo. O governo parece um filme de terror. As pessoas foram ver um entretenimento e estão saindo desesperadas com um filme pavoroso. Foram ver o Batman e o Charada dominou a cena”, declarou.

O senador apontou ainda o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como possível condutor de uma “inevitável travessia”.

Não devemos descartar o Rodrigo Maia como alternativa constitucional e como primeiro e decisivo passo para essa inevitável travessia que nós deveremos ter de fazer”, disse.

Embora pertença ao mesmo partido do presidente Michel Temer, Renan tem batido de frente com o governo e é um dos mais ferrenhos críticos da reforma trabalhista proposta.

O senador é alvo de mais de dez investigações e uma denúncia na Lava Jato. Questionado se teme ser preso, ele negou.

Fui citado por delatores presos que sequer me conheciam. Não há uma prova contra mim. Em função do cargo que eu representava, a chefia de um Poder [o Legislativo], circunstancialmente passei a ser multi-investigado. Eu não temo nada. Medo só atrapalha nessas horas”, declarou.

Questionado ainda sobre a denúncia contra o presidente, Renan a classificou como “séria” e disse entender que será entendida dessa forma pela Câmara dos Deputados.

Informações: Folha de São Paulo
Post: G. Gomes
Para: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Os Mais Acessados