01/08/2017

A campanha do deputado Baleia Rossi, líder do PMDB na Câmara, recebeu R$ 150 mil da JBS em 2014, por meio de um cheque do então presidente do PMDB, Michel Temer. Em 1º de outubro de 2014, a JBS depositou R$ 3 milhões na conta eleitoral do PMDB. No dia seguinte, Temer assinou o cheque a Baleia Rossi, seu aliado e filho do ex-ministro Wagner Rossi, acusado de receber um mensalinho da JBS, a pedido do então vice-presidente.

Os R$ 3 milhões depositados pela JBS na conta do PMDB foram debitados, na contabilidade paralela da empresa, do saldo de propina do PT junto ao grupo – US$ 150 milhões, mantidos em duas contas em Nova York.

Uma empresa da família de Baleia Rossi, a Ilha Produção, também aparece nos documentos da delação da JBS como beneficiária de pagamentos por indicação de Temer em 2010, 2012 e 2014.

Cheque de R$ 150 mil da doação para a campanha de Baleia Rossi (Foto: Reprodução)

Nota da Presidência da República:

“A quadrilha comandada pelo bandido Joesley Batista fabrica em profusão versões e planilhas. O presidente nunca teve ‘crédito’ junto às empresas do meliante da Friboi. Nem autorizou transferências a outros parlamentares. A conversa com o capanga é absolutamente ficção barata. O vazamento dessa nova versão tem o claro interesse de tentar influenciar na votação da Câmara dos Deputados.”

Informações: NBO
Post: G. Gomes
Para: www.deljipa.blogspot.com.br





Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Random Posts

Os Mais Acessados