05/08/2017

SC-105 Amazonas SAR conta com tecnologia de ponta
A Força Aérea Brasileira (FAB) incorporou uma nova aeronave de busca e salvamento. O FAB 6550, conhecido como SC-105 SAR (Search and Rescue na sigla do inglês), será operado pelo Esquadrão Pelicano (2º/10º Grupo de Aviação), sediado na Ala 5, em Campo Grande (MS), de onde poderá se deslocar para qualquer parte do território nacional.

A cerimônia, nessa quinta-feira (3), foi presidida pelo comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, que realizou o batismo da aeronave. O momento contou com a presença de oficiais-generais da FAB. O tenente-brigadeiro do Ar, comandante do Comando de Preparo (Comprep), destacou o dia como um marco para a FAB.

Hoje somos testemunhas de um momento histórico para a Força Aérea. Esse esforço é resultado de uma incontestável dedicação e profissionalismo incansável, trabalho de homens e mulheres do Esquadrão Pelicano”, ressaltou.

O chefe de Operações do 2º/10º GAV, major Aviador Leonardo Machado Guimarães, conduziu a missão de chegada da aeronave à Ala 5. “Com esse avião, nós vamos estender as nossas operações e vamos ter capacidade de prestar um serviço melhor ao Brasil e à Força Aérea”, completou.

Tecnologias

A nova aeronave traz tecnologias que exigiram treinamento prévio da tripulação. O sargento Edinei Jones do Carmo é operador do Sistema de Missão e conta que a capacitação começou em 2014, incluindo aprendizado de línguas estrangeiras.

Fizemos vários cursos com aeronaves similares e também de inglês e espanhol. Após várias capacitações, compilamos todas as informações necessárias para operar a nova aeronave em um curso específico, no início deste ano, na Espanha”, explica.

Com um sistema eletro-óptico de busca de imagem e por espectro infra-vermelho, o novo avião permitirá realizar buscar pelo calor, podendo detectar, por exemplo, uma aeronave encoberta pela vegetação ou uma pessoa no mar.

Isso vai ampliar muito a capacidade de ver o objeto da busca. Com todos esses sistemas associados, temos a expectativa de que diminua bastante o tempo de busca de uma aeronave”, relata o tenente-coronel Jorge Marcelo Martins da Silva, comandante do Esquadrão Pelicano.

O tenente Aviador André Villela Gaspar é um dos pilotos da nova aeronave e fala dos próximos passos: “Agora a expectativa é desenvolver a doutrina, estabelecer parâmetros para saber como funcionam os sensores nos ambientes brasileiros, como no Pantanal, na Amazônia, na Caatinga, para, então, conseguirmos melhorar a eficiência do Serviço de Busca e Salvamento Brasileiro”.


Fonte: Portal Brasil
Informações: FAB
Post: G. Gomes
Para: www.deljipa.blogspot.com.br
Capa:http://encurtador.com.br/jmtL4
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Random Posts

Os Mais Acessados