24/06/2018

Marcelo Bretas disse: A Corrupção Não Pode Ser Vista Como "Crime Menor"

O juiz federal Marcelo Bretas, enviou um ofício ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), em que afirma que a corrupção não pode ser vista como um “crime menor”.

Foi anexada a manifestação no processo de habeas corpus do ex-presidente da Fecomércio-RJ, Orlando

Diniz havia sido preso em fevereiro, pela Operação Jabuti, desdobramento da Lava Jato e solto na Sexta- feira , dia primeiro, por Gilmar Mendes.

Diniz foi uma das 19 pessoas liberadas por Gilmar no último mês, todas presas por ordem de
Bretas. “Também foi defendido que casos de corrupção e delitos relacionados não podem ser tratados como crimes menores, pois a gravidade de ilícitos penais não deve ser medida apenas sob o enfoque da violência física imediata”, diz Bretas no documento.

O magistrado continua, e destaca que os casos de corrupção cometidos por agentes públicos “têmenorme potencial para atingir, com severidade, um número infinitamente maior de pessoas”.

O juiz da 7ª Vara federal do Rio ainda afirma que a repressão à organização criminosa que teria se instalado nos governos do estado e município do Rio de Janeiro haveria “o rigor previsto no Ordenamento Jurídico nacional e internacional”.
Marcelo Bretas e Sérgio Moro(Foto reprodução)
Informação:estadão
Post: G. Gomes
Canal: www.deljipa.blogspot.com.br
Ilustração: encurtador.net/vIJU8