11/06/2018

Raquel Dodge aciona STF e o petistinha Humberto Costa pode ser julgado por Moro

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entrou com um pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para que um inquérito que tem como alvo o senador petista Humberto Costa (PE) vá para as mãos do juiz federal Sérgio Moro. Segundo Dodge, os crimes cometidos pelo senador aconteceram antes dele tomar posse no Senado.

Humberto Costa é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. O depoimento do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, foi fundamental para se abrir esse inquérito.

De acordo com o ex-executivo, o senador petista recebeu R$ 1 milhão em propina para sua campanha de 2010. O Supremo abriu as investigações no ano de 2015. Dodge ressaltou que os crimes foram praticados antes dele se eleger para senador. Ela defende que o processo seja levado para a Justiça Federal do Paraná.

Decisão de Fachin

O ministro Edson Fachin prorrogou por 60 dias o inquérito que investiga o senador. Ele atendeu um outro pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). O processo foi encaminho à Polícia Federal (PF), onde os investigadores irão concluir o caso.

Segundo a denúncia, Humberto Costa teria atuado na licitação em que a Petrobras contratou a Odebrecht para a prestação de serviços em outros países.

O petista nega o seu envolvimento. Ele crê que o inquérito será arquivado pela Corte Brasileira.
Informações: Nbo
Post: G. Gomes
Canal: www.deljipa.blogspot.com.br
Ilustração: encurtador.com.br/hruyB