29/12/2016

Noela Rukundo vive em Melbourne (Austrália) e teve sua morte encomendada pelo marido, Balenga Kalala, enquanto visitava seu país natal, Burundi. No entanto, a gangue que a sequestrou para matá-la mudou de ideia e a mãe de oito filhos decidiu surpreender o homem durante seu próprio velório para denunciar a tentativa de assassinato.

O caso ocorreu em Fevereiro de 2015, quando Noela viajou a seu país natal para o enterro de sua madastra. Segundo reportagem da BBC, depois da cerimônia, a mulher foi sequestrada por um grupo de homens armados.

No cativeiro, ela começou a ser interrogada: "O que você fez para merecer isso, senhora? Por que esse homem nos pediu para te matar?". Então, a mulher respondeu que não sabia o que estava acontecendo e perguntou a que homem eles se referiam.

"O seu marido", respondeu a gangue. Depois, os assassinos ligaram para o responsável por encomendar o crime e Noela escutou a conversa. Ao final, o homem disse: "mate-a". Mas o líder do grupo decidiu descumprir o combinado e libertar a vítima.

Ao soltarem a mulher na beira de uma estrada, entregaram a ela um cartão de memória com as conversas telefônicas que poderiam incriminar o marido. Após três dias, a esposa desembarcou em Melbourne.

Balenga Kalala avisou a todos da comunidade que sua mulher havia morrido em um acidente trágico e organizou um velório em sua casa para receber parentes e amigos. Quando os convidados deixaram o local, Noela surpreendeu seu marido.


"Surpresa! Eu ainda estou viva", gritou ela. Em seguida, a mulher ligou para a polícia e o homem confessou todo o crime. De acordo com ele, a motivação foi pensar que ela o trocaria por outro. Em Dezembro de 2015, o culpado foi sentenciado a nove anos de prisão.

Leia a matéria completa: AQUI

Fonte: BBC
Via: Yahoo
Post: G. Gomes
Canal: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Os Mais Acessados