16/01/2017

O aeroporto de Ariquemes passará por uma transformação nos próximos dias. 
Receberá balizamento noturno (iluminação); sinalização e sala de espera, além da reforma geral da pista de pouso e decolagem que será restaurada com uma nova camada de asfalto usinado e ampliada em 200 metros na sua extensão e dois metros nas laterais. Os benefícios para o aeroporto de Ariquemes foram anunciados no último sábado (14) pelo governador Confúcio Moura, quando assinou a ordem de serviço para a empresa iniciar os trabalhos de balizamento noturno.

Confúcio Moura afirmou que o aeroporto de Ariquemes atenderá diretamente os nove municípios da região do Vale do Jamari (Ariquemes, Machadinho, Buritis, Alto Paraíso, Campo Novo, Monte Negro, Cacaulândia, Rio Crespo e Cujubim), formando uma população estimada em cerca de 230 mil habitantes.

Ariquemes não pode receber voos noturnos e isso prejudica a região em diversos aspectos. Os empresários precisam de agilidade para ir e vir. Se a cidade não tem condições de recebê-los, os investimentos vão para outras cidades”, frisou Confúcio ao destacar os benefícios que as obras oferecerão aos usuários, em especial aos doentes que precisam de pressa para fazer tratamento e serem transportados com urgência. Para o governador, estes investimentos são o primeiro passo para que o aeroporto possa um dia receber voos comerciais.

O diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), Ezequiel Neiva, explicou que o balizamento noturno e a construção da sala de espera serão realizados por empresas contratadas pelo órgão. Afirmou que a reforma e ampliação da pista de pouso e decolagem serão executadas pelo DER, com maquinário e servidores próprios.


Cerca Patrimonial
Em 2016 o governo de Rondônia construiu no aeródromo de Ariquemes a cerca patrimonial dentro dos padrões exigidos pela aviação internacional.


Pista de Pouso de Ji-Paraná
Enquanto o Governo do estado leva inúmeros benefícios para Ariquemes(Reduto Eleitoral)o resto do estado não tem a mesma atenção. No caso de Ji-Paraná, tem uma pista de pouso antiga em que´não existem voos suficientes para atender a demanda, e os poucos existentes só os ricos conseguem comprar passagens(muito caras) para sair de Ji-Paraná, mesmo assim fazendo várias escalas e Conexões para chegar nos estados do Sul, Sudeste e Nordeste. É uma vergonha!

Mas ai surgem muitas perguntas do porque de tanto descaso com a população da região central de Rondônia quando o assunto é aviação:
- A quem interessa de fato a suspensão do voos da Tam, Azul, Ocean Air, Trip, Gol etc. ?
- Quem sai ganhando com esse atraso ?
- Por que os gestores do Município estão inertes quanto a esta situação?
Na verdade a resposta está na política suja que se pratica por aqui, ou seja, o toma lá da cá é que rege as normas e traz desconforto ao povo.

Os políticos e os ricos da região tem aeronaves próprias e não precisam usar a avição comercial, por estas razão a pista de pouso de Ji-Paraná é muito útil. Para eles.

Enquanto isso o cidadão comum se ver obrigado a pagar passagens de ônibus(que não é barato) até Porto Velho para então embarcar em um avião e tomar o seu destino.
Fonte: Secom -RO
Ilustrações:
http://encurtador.com.br/itFNU
http://encurtador.com.br/swCY2
Post: G. Gomes
Canal: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Os Mais Acessados