09/05/2017

Defesa do ex-presidente queria mais tempo antes de depoimento (Agência Brasil)

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre possível adiamento de seu depoimento ao juiz Sergio Moro, da Lava Jato. Assim, o depoimento do petista segue mantido para a próxima quarta-feira (10).

Na última segunda-feira (8), a defesa de Lula havia pedido a suspensão do processo que Moro comanda e tem o ex-presidente como réu. Caso fosse aceita, a suspensão acarretaria também no adiamento do depoimento.

A alegação da defesa para pedir o adiamento é de que não há tempo suficiente para analisar documentos da Petrobras relativos ao caso que deveriam ser juntados à ação penal.

A defesa de Lula afirma ter pedido documentos da Petrobras relativos à acusação, mas que o material só foi levado ao processo em 28 de Abril. Os advogados dizem que são 5 mil documentos, com “estimadas cerca de 100 mil páginas”.

Os advogados ainda afirmam que os 5,42 gigabytes de documentos foram encaminhados “sem índice” e de “forma desorganizada”. Isso, no entanto, não foi suficiente para que o juiz Nivaldo Brunoni aceitasse o pedido.

O magistrado afirma que a alegada juntada de documentação pela Petrobras foi requerida pela própria defesa e não está relacionada aos contratos indicados na denúncia em questão.

Não há ilegalidade no não fornecimento de contratos e documentos que não digam respeito às imputação não contidas na denúncia”, afirma Brunoni na decisão.

Informações: Agência Brasil
Post: G. Gomes
canal: www.deljipa.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu Comentário, com responsabilidade:

Entre com o Email

Seja o primeiro a saber

Utilidades











Instagram


Top Comentaristas

Os Mais Acessados